O que está acontecendo

Diersmann apóia o Outubro Rosa

A importância da mamografia na prevenção do câncer de mama.

O movimento conhecido como Outubro Rosa nasceu na década de 1990 e tem como objetivo compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

Quando descoberto no início, a doença tem 95% de chance de cura. Vários estudos têm confirmado a importância da mamografia na redução da mortalidade pelo câncer de mama.

A mamografia é um tipo específico de radiografia das mamas capaz de revelar a existência de sinais precoces do câncer de mama, antes mesmo que as lesões sejam palpáveis. O exame também pode ajudar a verificar a necessidade de tratamentos intensivos para os tumores e na conservação da mama, caso seja necessária uma cirurgia.

O exame de mamografia é realizado com um mamógrafo (aparelho de raio X), onde a mama é comprimida de forma a oferecer imagens de alta qualidade para um melhor diagnóstico. A compressão das mamas é necessária para que o exame seja efetivo, e o eventual  desconforto que pode gerar é totalmente suportável.

 

• Detecção precoce do câncer de mama pela mamografia

Segundo dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer), o câncer de mama é o segundo mais recorrente e o que mais causa a morte de mulheres no país. A detecção precoce é a chave para o tratamento bem-sucedido e a mamografia é a melhor forma de descobrir o câncer de mama antes que seja detectável pelo exame clínico.

• A idade para começar a fazer a mamografia

  • Entre 35 e 40 anos as mulheres devem realizar o primeiro exame, que servirá de base para avaliar as condições da mama em comparação à exames futuros;
  • Dos 40 aos 50 anos a frequência da mamografia deve ser determinada pelo médico, de acordo com as condições da mama da paciente;
  • Após os 50 anos é recomendado que a paciente realize o exame anualmente.

 

• Quando a mamografia não é recomendada

  • Caso a paciente estiver amamentando ou grávida;
  • Caso a paciente tenha realizado o exame que teve resultado normal em um prazo menor que 12 meses
  • Caso a paciente tenha menos que 35 anos e não fizer parte do grupo de risco para câncer de mama.

 

• Câncer de mama não acometeu nenhum membro de minha família, por isso eu não corro risco?

Existe o câncer da mama hereditário e o ocasional. Dessa forma, não significa que apenas mulheres que tenham parentes maternos com câncer de mama terão uma predisposição à doença. As mulheres que não têm ocorrência familiar também podem ser acometidas pela patologia.

 

• Quando devo fazer o exame de mamografia? Qual a finalidade desse exame?

O rastreamento mamográfico deverá incluir mulheres assintomáticas a partir dos 40 anos de idade. Se existir um caso na família, como tia, irmã ou mãe, o indicado é realizar o exame todos os anos a partir dos 35 anos de idade, para prevenção da doença. O rastreamento tem duas finalidades: detecção precoce do câncer de mama e redução das cirurgias desnecessárias.

 

• A mamografia é um exame doloroso?

A dor é um mecanismo subjetivo de defesa que depende da situação e do momento. Pode se admitir que é um exame desconfortável, mas dependendo da maneira como a paciente for preparada para o procedimento, o mesmo pode ser perfeitamente tolerável. A compressão o que o procedimento exige é necessária para a redução da dose de radiação, assim como, imobilidade da mama, dissociação das estruturas e uniformização das densidades.

 

• Mulheres que têm silicone na mama podem fazer o exame da mamografia?

Não só podem como devem, pois a mamografia continua sendo o melhor e mais prático exame de rastreamento.

 

♥ A Diersmann possui parceria com diversos profissionais Ginecológicos/Mastologistas e clínicas com exames de Mamografia. Fale com a gente e agende uma consulta e exame! Prevenção é o melhor remédio! 

 

Clique aqui que ligamos para você