Coronavírus: dúvidas ou sintomas suspeitos? Fique em casa e ligue para a Vigilância Sanitária da sua cidade. Clique aqui e saiba mais.

O que está acontecendo

O que fazer com as crianças durante a quarentena?

Especialista dá dicas de como desenvolver atividades lúdicas para fazer com as crianças durante o período de quarentena.

Se entreter crianças já é desafio, quem dirá diante da situação de confinamento à qual estamos vivenciando. Engana-se quem pensa, que se trata apenas de fazer com que os pimpolhos fiquem quietos.

Com tanto tempo livre, o desafio dos pais é fazer com que o período seja de cuidado e também de saudável convivência, aproveitando toda a energia dos pequenos para manter o ambiente divertido e harmonioso.

Pensando nisso, a Diersmann conversou com a Terapeuta Ocupacional parceira, Bruna Pereira, para nos orientar em como podemos criar um cronograma de atividades durante esse intervalo. A ideia é envolver toda a família e explorar possibilidades que existem mesmo no ambiente reduzido de uma residência ou apartamento, fazendo com que esse tempo de pausa seja também de boas descobertas.

Antes é importante considerar algumas questões: a primeira delas é saber como falar para as crianças sobre o COVID-19 de modo que não as assuste, mas possa desenvolver nelas o senso de cautela. Conforme Bruna, “tem muita gente que não consegue repassar informações de qualidade porque não está entendendo a situação“, diz. “O segundo passo é mostrar, de forma lúdica, a situação. Quanto menos a gente fala e mais demonstra, é melhor“.

É IMPORTANTE MANTER A ROTINA

A profissional também atenta para o fato de redobrar a atenção quanto aos hábitos dos pequenos em meio ao isolamento. Elementos como sono, alimentação e a dinâmica própria que cada criança possui – aquelas que estudam pela manhã, por exemplo, têm uma rotina diferente daquelas que estudam à tarde – devem ser respeitados.

Os horários precisam ser mantidos para que a quebra da rotina não tenha impacto nos hábitos: bagunça o sono, a alimentação, a brincadeira e o humor“, comenta. Além disso ela também alerta para os dispositivos eletrônicos –  celulares, video games e tablets não devem ser liberados, devem ser usados com cautela.

Falando em humor, mudanças de temperamento também são naturais devido à situação atípica, tanto por parte dos pais quanto das crianças. É preciso lidar com o tédio e o estresse. A profissional sugere a criação de um espaço para respirar um pouco, parar o que está fazendo. “Haverá a necessidade de isolamento e isso é normal“.

Assim, levando tudo isso em consideração, a terapeuta elaborou sugestões do que pode ser feito durante esta quarentena, baseado no que ela mesma está fazendo com os seus filhos em casa. “Uma dica muito legal é que o roteiro de atividades seja montado entre pais e filhos. Assim, as ideias são construídas juntas e os pequenos conseguem produzir e se sentir mais importantes no processo“. Vamos lá!

 

Cronograma semanal (final de semana deve ser livre)

7/8h – Higiene pessoal e café coletivo

9h – Atividades da escola

10h – Lanche com frutas

10h30 –  Cabaninha na sala, caça ao tesouro, jogos (tabuleiro, cartas ou quebra-cabeça)

12h – Almoço + Meditação + Hora do sono

13h30 – Brincadeira livre

14h30 – Circuito funcional (pular, correr, obstáculos, agachar)

15h30 – Lanche

15h45 – Tablet, dança ou teatro (gravar ou fazer live e mostrar para os parentes)

17h – Hora do cinema (depois fazer desenhos ou histórias sobre)

18h – Janta

18h45 – Meditação, leitura com conversa, procurar estrelas no céu ou acampar no pátio/sacada

20h – Sono

 

De acordo com Bruna, é só ir trocando o tempo de cada atividade, tentar estar junto sempre que possível, pois também sabemos que muitas famílias estão com os pais em trabalho home office, e que todos estão aprendendo, juntos, a lidar com este momento.

 

Bruna Pereira –  Terapeuta Ocupacional – CREFITO 5 -9.700

https://www.facebook.com/terapeutaocupacionalbrunapereira/

Receba nossa newsletter
Clique aqui que ligamos para você