O que está acontecendo

Mitos e Verdades sobre a Cremação

Quando o assunto é cremação, algumas questões ainda são misteriosas. Apesar de ser uma das práticas mais antigas da nossa sociedade, conversar sobre a cremação, morte e despedida ainda é um tabu.
Desde antes de Cristo a cremação é um prática muito recorrente em nossa sociedade, nos países orientais por exemplo, a cremação é a forma tradicional, pois no budismo e hinduísmo (predominantes da região) acredita-se que o fogo purifica o corpo e liberta a alma, além da superlotação de jazigos.

Colocaremos os “pingos nos ís” sobre mitos e verdades sobre a cremação:

A cremação dispensa velório
MITO. A despedida vai acontecer de qualquer maneira, sendo sepultamento tradicional ou cremação. Se a família preferir ainda é possível fazer uma pequena cerimônia para a entrega das cinzas.

A cremação é realizada imediatamente
MITO. A legislação determina que se aguarde no mínimo 24 horas para o procedimento, entretanto, dependendo da religião e documentos legais é possível aguardar mais tempo.

É financeiramente mais viável
VERDADE. A cremação se torna mais em conta que arcar com custos de sepultamento e de manter os cuidados e reparações ao longo dos anos.

Quem tem marca-passo, próteses ou pinos não podem ser cremados.
MITO. Todos podem ser cremados, mas é necessário uma declaração alertando a existência de tais, pois é preciso fazer a retirada.

Não se pode cremar quando o óbito foi morte violenta.
MITO. Pode ser cremado, mas é necessário autorização legal de juiz.


Conhece mais algum mito ou verdade sobre a cremação? Conta pra nós!

Receba nossa newsletter
Clique aqui que ligamos para você