O que você sabe sobre a cinomose? Entenda o que é esta doença grave que atinge os cães - Diersmann

O que está acontecendo

O que você sabe sobre a cinomose? Entenda o que é esta doença grave que atinge os cães

Não tem quem não fique triste quando um dos nossos amigos caninos adoece. Dentre as doenças mais graves que atingem os cães está a cinomose, uma patologia muito agressiva que é transmitida por um vírus altamente contagioso.

Para que você conheça mais sobre esta doença, nós preparamos este artigo. Continue conosco, aqui você vai descobrir o que é cinomose, como ela é transmitida, como reconhecer os sinais da doença nos cães e também como preveni-la. 

O que é a cinomose e como ela é transmitida?

A cinomose é uma doença altamente contagiosa provocada por um vírus, o Canine Distemper Virus, que acomete os cães. Ela afeta principalmente os cachorros filhotes e idosos que possuem o sistema imunológico debilitado. 

Apesar dessa recorrência, a doença pode acometer todas as faixas etárias. Sua transmissão acontece através do contato de um animal saudável com outro infectado. Ela pode ser indireta, por isso é importante evitar que os cãezinhos compartilhem itens como comedouros, bebedouros e brinquedos.

Aqui vai um ponto importante a ser cuidado: se um cão com cinomose ocupar certo espaço fechado, o vírus poderá permanecer no local por até 3 meses, mesmo que ele não esteja mais lá. Neste período, poderá infectar outros cachorros. 

O lado positivo é que é fácil desinfectar os espaços contaminados, já que o vírus é destruído por qualquer tipo de desinfetante.

Lembre-se que esta doença não é transmitida para seres humanos, então caso o seu cãozinho fique doente, você pode continuar tranquilamente ao lado dele para cuidá-lo. Ela também não é transmissível para gatos, passarinhos ou roedores.

Como identificar a cinomose?

Os sintomas da cinomose podem variar de cachorro para cachorro, mas caso esteja contaminado, o cão pode apresentar corrimento nasal e ocular, perda de apetite, tosse e outros sintomas. São sinais semelhantes aos de outras doenças, por isso é importante ficar atento.

A cinomose tem sua progressão em quatro estágios, mas é importante lembrar que esta não é uma regra e cada animal pode reagir de forma diferente. Por exemplo, alguns dos cães podem não passar por uma ou duas dessas fases. Abaixo, confira quais são elas.

Fase respiratória

Nesta fase, o animal começa a sentir sintomas como tosse seca ou com secreção, pneumonia, secreção nasal, dificuldade respiratória, secreções oculares e febre aguda.

Preste muita atenção a estes sintomas, pois se eles não forem tratados logo, a doença poderá evoluir e, até mesmo, levar o animal à morte. 

Fase gastrointestinal

Nesta fase é possível observar sintomas como vômitos, diarreia (com possíveis estrias de sangue), anorexia (falta de apetite) e dor abdominal.

Neste momento crítico é imprescindível que o cão já esteja sendo acompanhado por um veterinário. 

Fase neurológica

É o momento em que o cão pode começar a apresentar vocalização involuntária (como se estivesse sentindo dor), alteração comportamental, convulsões, contrações musculares involuntárias, comportamento de andar em círculos, movimentos de pedalagem e paralisia.

Esta fase atinge os nervos do animal, e há um risco muito alto de ele vir a óbito. Se o seu cão apresentar alguns destes sintomas, contacte o veterinário imediatamente.

Fase cutânea

Nesta fase o animal começa a ter sintomas como pústulas abdominais, hiperqueratose (espessamento) no focinho, conjuntivite e lesões na retina.

Aqui os sintomas são mais visíveis, então preste muita atenção na aparência do seu cão.

É importante que já nos primeiros sinais da doença você procure um veterinário para cuidar do seu cãozinho. Ele conseguirá fazer o diagnóstico correto e começará o tratamento mais indicado para o caso.

O tratamento da cinomose é focado nos sintomas e, por hora, a doença ainda tem baixas chances de cura. As sequelas da doença podem ser graves; por isso, é imprescindível focar na prevenção.

Você pode imunizar o seu cão para que ele não contraia a cinomose. Vacinando-o nos períodos corretos, o seu animal terá uma chance mínima de se contaminar.

Sabia que com os planos Diersmann seu pet pode ter acesso a consultas com nossos parceiros em clínicas veterinárias e pet shops?

Para saber mais sobre estes serviços clique no link abaixo. 

| CONHECER OS SERVIÇOS DIERSMANN |

Receba nossa newsletter
Obituários
  • NATIMORTO DE LUANA LAMP
    10/08/2022
  • SEBILLA TODESCHINI FRIZZO
    11/08/2022
  • MARIA NELSI BAUM
    11/08/2022
Ver todos
Clique aqui que ligamos para você